Home Cotidiano Secretário de agricultura diz que município pode declarar emergência por falta de...

Secretário de agricultura diz que município pode declarar emergência por falta de chuva

0

O secretário municipal de agricultura de Ouricuri, confirmou que o município pode declarar estado de emergência por falta de chuvas. “Ano passado tivemos perspectivas boas por causa da influência do La Ninã, com o aquecimento das águas do Atlântico Norte e o esfriamento das águas no pacífico, segundo os meteorologistas”, disse João William, secretário.

João fez uma leitura estatística sobre as chuvas que ocorreram na região, segundo ele, em janeiro na região choveu apenas 55 mm em várias chuvas de 5 e de 10 mm, em fevereiro houve 5 chuvas que somaram 58 mm. “O mês de março que é o mês que mais chove aqui na região, nós tivemos somente 5,5 mm de chuvas, e há mais de 15 dias sem chuvas”, segundo o secretário, disse ainda que a expectativa gerada pelas chuvas de fevereiro e a influência de La Ninã não aconteceu na região, e a falta de chuvas levou os principais açudes a entraram em colapso.

Para o secretário, os açudes e barragens que sofreram as consequências mais fortes são os mais importantes e estão em situação precária, entre outros, Algodões, Passagem das Pedras, Tamboril, Jatobá e Extrema, maioria deles com capacidade inferior ao que literalmente tem condições de oferecer. Segundo William, o município sugere ao governo do estado que a região não suporta manter o município, pois não tem recursos suficientes e somente 42 carros-pipa distribuem água, na região que é umas das maiores áreas do Araripe.

“O açude da Cruz que recebe água de outros municípios está seco, a gente não ver um pingo de água lá. Além de encontrarmos a parte seca dos reservatórios, o secretário diz que este ano a região está impossibilitada até para os pastos e o como exemplo cita o mandacaru que teve de sobra ano passado, este ano está com deficiência, se a chuva não viver para acabar com este evento que tá acontecendo, este será o ano mais difícil”, explicou João William

Segundo secretário, a CODECIPE (Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco) está fazendo as avaliações e relatórios para em breve o município possa falar sobre o decreto, para que a região comece a receber algum recurso. (Colaboração: Cidinha Medrado)

Requinte
Anderson
Neto Móveis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro − 1 =