Povoados de Trindade podem receber urnas nas eleições do Conselho Tutelar

Povoados de Trindade podem receber urnas nas eleições do Conselho Tutelar

0
COMPARTILHAR

Os candidatos aos cargos de Conselheiros Tutelares de Trindade solicitaram a comissão eleitoral para disponibilizar urnas nos povoados nas eleições do dia 06 de outubro.

Confira abaixo na integra o ofício enviado à Comissão Eleitoral do CMDCA.

À

COMISSÃO ELEITORAL

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Trindade-PE CMDCA

Prezados,

As eleições unificadas para o Conselho Tutelar de cada município brasileiro ocorrerão, conforme designação legal no dia 6 de outubro deste ano. Portanto, solicitamos que seja tomada as providências necessárias, desde já, para que o pleito ocorra com tranquilidade e respeito aos direitos constitucionais, igualmente, de candidatos e eleitores.

Para atingir tal objetivo, solicitamos a Comissão Eleitoral do CMDCA para disponibilizar URNAS nos povoados do município que dispõem de seções eleitorais, assim como é realizado em municípios da região do Araripe a exemplo de Ipubi e Bodocó. Tal medida visa garantir o Art. 14 da Constituição Federal de 88.

O Conselho Tutelar é responsável por atender todo o município de Trindade, porém, no processo de escolha dos membros, ocorre uma restrição de parte dos munícipes ao não disponibilizar URNAS nos povoados. A ausência das URNAS contribui para que os candidatos que dispõem de melhor aquisição financeira se sobressaiam dos demais ao disponibilizar transportes aos eleitores dos referidos povoados.

Os povoados citados são: Mangueira, Bonita e do Saco Verde, pois dispõem de seções eleitorais nas respectivas escolas municipais; São Sebastião, João Otávio e Nossa Senhora do Socorro.

Destacamos ainda, vários membros da Comissão eleitoral do CMDCA são favoráveis a disponibilizar as URNAS nos povoados, como também e de interesse do Executivo municipal e dos candidatos relacionados em anexo.

O sufrágio é um dos principais instrumentos utilizados para eleições de representantes políticos ou para tomar decisões políticas, em espaços em que há consulta popular, como também garante que todo o cidadão dentro das normas legais tem direito ao voto. Tal configuração de participação política foi uma vitória no sentido de ampliação dos critérios da democracia representativa no país, já que todos os cidadãos com mais de 16 anos, homens ou mulheres, alfabetizados ou analfabetos, têm direito a escolher seu representante através do voto. (Colaboração: Francisco Monteiro)

Mateus Net
Anderson
Requinte
Neto Móveis

DEIXE UMA RESPOSTA

cinco + quinze =