Frei Damião é considerado venerável pelo Vaticano e fica mais perto da...

Frei Damião é considerado venerável pelo Vaticano e fica mais perto da beatificação

0
COMPARTILHAR

Por G1 PE / — Foto: Reprodução/WhatsApp

Uma decisão do Papa Francisco deixou Frei Damião de Bozzano, missionário que atuou no Nordeste no século 20, mais perto da beatificação. Um decreto do sumo pontífice, editado no Vaticano, reconheceu como venerável o frade capuchinho, que nasceu na Itália e morreu no Recife.

De acordo com Frei Jaciel Gomes, postulador da causa e responsável pelo acompanhamento do processo de beatificação e canonização de Frei Damião, a decisão de tornar o capuchinho venerável foi tomada no sábado (6).

“Houve o reconhecimento pela Comissão dos Bispos e Cardeais. É o penúltimo passo antes da beatificação”, afirmou.

Gomes informa também que o decreto do Papa Francisco reconhece para a comunidade da Igreja Católica que Frei Damião exerceu, em grau heroico, as virtudes cristãs.

A decisão saiu durante em um encontro entre o papa e o prefeito da Congregação da Causa de Todos os Santos, cardeal Angelo Becciu.

“Falta, agora, o reconhecimento de um milagre para ele ser considerado beato”, acrescentou Gomes. Para Frei Damião ser considerado santo, é preciso comprovar mais um milagre.

Diante da notícia do decreto papal, os postuladores da causa de Frei Damião planejam uma celebração de ação de graças, na Zona Sul do Recife. “Estamos organizando as celebrações, na sede dos Capuchinhos, no Pina”, observou.

Processo

O processo de beatificação e canonização de Frei Damião foi aberto em 2003. O primeiro passo foi dado quando a Igreja Católica reconheceu o capuchinho como Servo de Deus.

Em 2012, os postuladores da causa levaram documentos para o Vaticano. Seis anos depois saiu o parecer da Comissão dos Teólogos, na Congregação da Causa de Todos os Santos, que aprovou o processo de beatificação.

Para o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, é preciso manter a cautela no processo de beatificação e santificação de Frei Damião. Segundo ele, os católicos devem rezar para que a Igreja conceda ao capuchinho o título de santo.

História

Segundo informações da Igreja Católica, Frei Damião chegou ao Brasil, em 1931, e passou a morar no Recife. Pio Giannotti, seu nome de batismo, participou de “Santas Missões” durante 66 anos de vida religiosa.

Ele nasceu em Bozzano, na Itália, em 5 de novembro de 1898. Aos 13 anos ingressou na vida religiosa, e em 1915, aos 17 anos, emitiu os primeiros votos religiosos e recebeu o nome de Damião.

Frei Damião morreu no Recife, em 1997, aos 98 anos. Ele ficou internado, por vários dias, em um hospital particular.

Mateus Net
Anderson
Requinte
Neto Móveis

DEIXE UMA RESPOSTA

8 − oito =