Blog Página 775

Que a unificação não fique no discurso

0

A presidente Dilma Rousseff (PT) conquistou a reeleição, neste domingo, e encontrará um País diferente. Nos discursos tanto da presidente como do seu adversário no segundo turno, Aécio Neves (PSDB), a linha foi a mesma: a busca pela reunificação nacional, depois de uma das eleições mais acirradas da história recente do País, só comparada à disputa de 1989 entre Fernando Collor e Luiz Inácio Lula da Silva.

O segundo turno, da forma que se deu – polarizado e centrado principalmente em denúncias, colocando os debates dos projetos para o Brasil em último plano –, dividiu o País da pior forma possível: por meio do ódio.

Desarmar os palanques seria o caminho lógico, lúcido, racional. Mas não será uma tarefa fácil. Essa racionalidade não conjuga com a política. As feridas abertas foram graves e profundas. As urnas deram o tom da divisão que, se for pela política apenas, deverá permanecer pelos próximos quatro anos: 51,64% para Dilma, contra 48,34% para Aécio.

Nunca a oposição chegou tão perto do candidato governista como neste segundo turno. Isso significa uma nova relação no Congresso Nacional. Some-se a isso uma população mais exigente, que foi às ruas em junho passado, adormeceu, e acordou no segundo turno desta eleição.

O Brasil discutiu o Brasil. Nas esquinas, nos bares, nos bancos, nas escolas, a população debateu política. Não importa se com argumentos enviesados, ou fora do contexto histórico, o povo discutiu os dois projetos, vestiu a camisa, empunhou a bandeira e defendeu o seu lado. Esse talvez tenha sido o maior legado desta eleição, colocar o debate sobre o País na pauta do cidadão, que parecia distante do mundo desde junho passado.

E é isso que os dois lados têm que observar. A população não foi inerte. Viu que é possível discutir, debater, cobrar. Isso não pode ser desprezado ou ignorado pelos políticos daqui pra frente. Por isso, mais do que fazer discurso governo x oposição, eles têm que comungar com a pauta da população, deixando de lado a picuinha do embate político, como ocorreu nas últimas semanas. Mais do que nunca a unificação do País é necessária. Que ela não fique só no discurso.

Da redação.

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus

PAZ E UNIÃO: Dilma prega diálogo em discurso após vitória no 2º turno

0

Após a confirmação da vitória na eleição presidencial, Dilma Rousseff (PT) fez o discurso da vitória em um hotel em Brasília. Ao lado de Lula, do vice-presidente Michel Temer e de líderes de partidos aliados, ela fez um discurso que pregou o diálogo com todos os setores da sociedade e prometeu um segundo mandato melhor que o primeiro.

A presidente agradeceu a militância e “a todos, sem exceção, brasileiros e brasileiras”. “Faço um agradecimento do fundo do coração ao militante número um da causa do povo e da nação, o presidente Lula”, começou. “Minhas primeiras são um chamamento de paz e união”.

A presidente reeleita falou que não acredita, sinceramente, que as eleições tenham dividido o Brasil. “Entendo que elas mobilizaram ideias e emoções às vezes contraditórias, mas movidas por um sentimento em comum, a busca por um futuro melhor para o país”, declarou.

Dilma afirmou que não quer ampliar as divergências, mas sim usar essa “energia mobilizadora” para construir pontes. Ela se disse, antes de tudo, predisposta ao diálogo. “Eu quero ser uma presidenta muito melhor do que fui até agora, ainda melhor do que tenho me esforçado em ser”, aponta. Dilma sinalizou que a prioridade do seu governo deve ser fazer um plebiscito por uma reforma política e ainda prometeu fortalecer as instâncias atuais de combate a corrupção.

“O Brasil saiu melhor dessa disputa. Vamos continuar construindo uma Brasil melhor, mais moderno. Um país da solidariedade e das oportunidades”, ainda ressaltou a presidente. Dilma concluiu seu discurso afirmando: “Viva o Brasil, viva o povo brasileiro!”

Da redação.

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus

Eleições 2014: TSE determina que Veja publique em seu site resposta de Dilma

0

O ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou à Editora Abril que veicule imediatamente no site da revista Veja resposta da presidente Dilma Rousseff à reportagem publicada neste final de semana sobre a afirmação do doleiro Alberto Youssef de que ela e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam das irregularidades na Petrobras.

Num despacho assinado neste sábado (25), Gonzaga citou parecer no qual o Ministério Público Eleitoral sustenta que a publicação contém ofensa e, portanto, deve ser garantido o direito de resposta, uma vez que imputa a Dilma a ciência de um fato criminoso. O MPE observou que a reportagem foi veiculada numa sexta-feira, o que é inusual no caso da Veja.

Em São João del-Rei, onde visitou familiares, o candidato do PSDB Aécio Neves também condenou a pichação do prédio da revista por parte de militantes, na noite de sexta-feira: “Nós assistimos um atentado contra a democracia e a liberdade de expressão”.

A presidente Dilma Rousseff, que fazia campanha em Porto Alegre, definiu o gesto dos manifestantes como “barbárie” e lembrou que “não é assim que se faz um país civilizado. Só podemos aceitar atos pacíficos”, completou a presidente. Ela, no entanto, classificou a matéria de Veja como parte um “processo golpista”.

O protesto que envolveu 200 pessoas e acabou em pichações do prédio da revista Veja, em São Paulo mereceu repúdio de entidades da mídia. “Foi uma manifestação de intolerância”, afirmou em nota a Associação Nacional dos Jornais (ANJ).

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus

Vírus do ebola já matou 4.922 pessoas, diz OMS

0

ebola1A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que quase a metade das pessoas infectadas por ebola, em oito países, morreram. São 10.141 infectados e 4.922 mortos, segundo o novo balanço divulgado hoje (25). Na última quarta-feira, a OMS tinha divulgada que o número de infectados era 9.936 e o de mortos, 4.877.

No total de infectados, 4.655 estão na Libéria, 3.896 em Serra Leoa, 1.553 em Guiné, 20 na Nigéria, quatro nos Estados Unidos, um no Senegal, um na Espanha e um no Mali. A Nigéria e o Senegal foram declarados livres do vírus há uma semana.

A OMS indica que, em sete meses de surto, 450 profissionais de saúde foram infectados e 244 morreram.

O atual surto de ebola é o mais extenso e prolongado desde que o vírus foi descoberto, em 1976. No dia 8 de agosto, a OMS decretou estado de emergência de saúde pública de alcance mundial e fez um apelo para que a comunidade internacional se mobilize para combater a epidemia na África.

Da redação

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus

Prefeito de Ouricuri decreta ponto facultativo nesta segunda e Terça-Feira

0

O Prefeito Municipal de Ouricuri, Cezar de Preto decreta ponto facultativo para os servidores das escolas públicas municipais na próxima segunda-feira, 27. A medida se dá por conta do feriado do dia do professor, comemorado no dia 15, que foi adiado para esta data.

As outras repartições ligadas à prefeitura tais como secretarias, tesouraria e outros órgãos funcionarão normalmente no dia 27.

Já na terça dia 28 é ponto facultativo em comemoração ao dia dos servidores público municipal e as repartições ligadas a prefeitura não funcionarão.

Da redação/ASCOM

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus

eleições 2014: TRE promete menos falhas no segundo turno

0

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) utilizou o período de campanha do segundo turno para tentar corrigir os erros ocorridos no primeiro turno do pleito eleitoral. Os problemas para identificação do eleitor através do sistema biométrico gerou insatisfação da população e atraso na apuração dos votos. Para solucionar a questão foram convocados novos treinamentos para os mesários e definido um acréscimo de 130 administradores de prédios em todo o Estado.

Em todo o Brasil, cerca de 7% de urnas do modelo 2013 apresentaram uma não conformidade com o leitor que faz a análise da digital. De acordo com o coordenador de infraestrutura do TRE-PE, George Maciel, das 7.835 urnas com votação biométrica, 47 apresentaram problemas no leitor óptico que identifica a digital do eleitor. Apesar da quantidade ser considerada pequena, os erros de procedimento por parte dos mesários foram recorrentes. A equipe de tecnologia fez os reparos necessários nos equipamentos que serão utilizados neste domingo.

Os mesários passaram por um novo treinamento, não previsto na programação inicial. Dos 75.248 mesários do Estado, apenas os 1.244 designados para a função nos municípios que passaram pelo recadastramento biométrico reforçaram o treinamento para este segundo turno eleitoral. Com isso, a expectativa do tribunal é que o tempo de votação para cada eleitor seja de no máximo 20 segundos.

A divulgação do resultado das eleições para presidente da República, entretanto, só começará a partir das 20h, pelo horário de Brasília, pois o estado do Acre ficará com três horas a menos de fuso horário em relação à capital do País devido ao horário de verão iniciado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e no Distrito Federal.

Em Pernambuco, o período de votação não terá qualquer alteração, ou seja, o eleitor deverá votar das 8h às 17h, obedecendo o horário local. Ao longo do dia, não serão admitidos pontos de vendas num limite médio de 100 metros do acesso aos prédios de votação para evitar a aglomeração de pessoas, que pode prejudicar o ir e vir dos eleitores e criar um ambiente propício para a ação de boca de urna.

CAMPANHA – A comissão de propaganda do Recife foi acionada ao longo da campanha através de denúncias que trataram, na maioria dos casos, da distribuição de material eleitoral e realização de atos políticos nas dependências de órgãos públicos. A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Hospital Barão de Lucena chegaram a ser notificados pelos juízes da propaganda para coibir as manifestações coletivas ou individuais que estivessem em desacordo com a legislação.

Da redação/JC

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus

Militantes entram em conflito no Derby

0

O clima das eleições presidenciais chegou ao limite neste sábado (25). As militâncias petistas e tucanas entraram em confronto várias vezes na Avenida Agamenon Magalhães, em frente à Praça do Derby. Provocações dos cabos eleitorais, intervenção da Polícia Militar e manifestações de apoio pelas pessoas que passaram o local marcaram o ato político que ocorreu durante todo o dia no local.

Dividindo o mesmo espaço na avenida, as militâncias se provocavam principalmente quando os sinais de trânsito fechavam. Eles ocupavam o espaço e trocavam acusações que quase chegavam às vias de fato. O episódio de maior tensão foi quando um eleitor tucano saiu do seu veículo e provocou a militância petista. Os dois grupos acabaram discutindo verbalmente e a Polícia Militar teve que intervir.

“Nós estamos aqui fazendo o nosso trabalho desde o primeiro turno. Agora o pessoal do PT vem para cá e fica provocando a gente. Querem confusão”, disse um dos coordenadores da militância tucana, Enéas Leite.

“Estamos fazendo um ato bastante tranquilo. Por vezes acontecem provocações. Mas, quando acontece, tentamos acalmar os ânimos”, relatou o vereador Jurandir Liberal (PT).

No final da tarde a Polícia Militar separou as duas militâncias. O grupo pró-Aécio teve que se deslocar para o outro lado da via, no sentido Recife-Olinda. O grupo pró-Dilma ficou concentrado do lado contrário, perto da Praça do Derby.

Da redação/ Folha-PE

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus

Ibope e Datafolha: Últimas pesquisas antes das eleições apontam Dilma à frente de Aécio

0

Vai ser voto a voto. As últimas pesquisas divulgadas sobre a intenção de voto dos eleitores brasileiros para a Presidência da República apontam a candidata do PT, Dilma Rousseff, a frente de Aécio Neves (PSBD). Os dados são das pesquisas Ibope e Datafolha, divulgados no início da noite deste sábado (25).

Na pesquisa Ibope, realizada nos dias 24 e 25 de outubro, a petista está com 6 pontos de vantagem, com 53% dos votos válidos. Aécio Neves ficou com 47%. A variação em relação à última pesquisa, divulgada em 23 de outubro, foi de um ponto percentual a mais para Aécio e um ponto percentual a menos para Dilma. A margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, em um nível de confiança estimado de 95%. O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios, nos dias 24 e 25 de outubro. Com o resultado, Dilma Rousseff encontra-se fora da margem de erro. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo.

A Datafolha resultou em empate técnico entre os dois presidenciáveis. Dilma Rousseff ficou com 52% dos votos válidos, contra 48% do candidato do PSDB. No último levantamento, divulgado no dia 23, Dilma tinha 53% e Aécio, 47%. Foram ouvidos 19.318 eleitores em 400 municípios do País nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo.

Os resultados acima representam apenas os votos válidos, ou seja, sem contabilizar os votos brancos e nulos e os eleiores indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgação do resultado oficial da eleição.

Os dois institutos também divulgaram o levantamento de votos totais. Na pesquisa Datafolha, Dilma Rousseff tem 47%, diante de 43% para Aécio Neves. Votos brancos ou nulos ficaram em 5%. Os eleitores indecisos ficaram em 5% do público entrevistado.

A pesquisa Ibope apontou a candidata petista com 49% das intenções de voto, contra 43% para Aécio. Votos brancos ou nulos ficaram em 5% do total. Eleitores indecisos somaram 3%.

Da redação

Anderson
Neto Móveis
JK Pneus